Educação à distância (EAD)

A Educação à distância é uma metodologia de ensino diferenciada, através da qual a didática online se estabelece entre professor e aluno, gerando especialização para aquele que procurou este conhecimento mais aprofundado. É importante ressalvar que o método não é inferior ao ensino presencial, também conhecido como ensino regular, pois o objetivo de aprendizagem é alcançado das duas maneiras.

A grande vantagem do ensino à distância está agregada à comodidade e facilidade em sua realização. Na prática, o sistema EAD funciona da seguinte forma: ao se inscrever em algum curso oferecido por determinada instituição, o aluno passa a ter acesso informatizado ao sistema de ensino à distância, formando, assim, o ambiente de trabalho em que as ações e atividades serão realizadas.

Neste ambiente de estudo, acontece a interação entre professor, aluno e o próprio coordenador do curso. Nele, são desenvolvidos os trabalhos, provas e debates. No entanto, para que o conhecimento seja adquirido em sua totalidade, o aluno precisa se compromissar com as atividades repassadas ao longo do curso, pois se não houver um esforço de sua parte para acompanhar a proposta, os benefícios da metodologia não são alcançados.

O ensino EAD costuma ser mais barato que o presencial, mas mesmo assim, existem algumas pessoas que não conseguem arcar com os custos, por isso existem programas como o Educa Mais Brasil, que oferece diversas bolsas de estudo.

Como ela permite uma flexibilidade particular de horário, os alunos precisam se atentar para não perder o controle das atividades, ocasionando num acúmulo de trabalhos. Segundo os professores e especialistas do ensino à distância, o aconselhável é que o aluno tente entrar neste sistema todos os dias, mesmo que num período curto, para obter informações das novas demandas de trabalho, sobretudo para verificar se há alguma nova mensagem do professor orientando acerca das atividades.

Complementar o estudo com novas bibliografias também é fundamental para a ampliação e aprimoramento do conhecimento. A interatividade com os outros colegas, através dos chats e debates de discussão, é outro requisito primordial para que haja uma discussão e análise crítica do conteúdo ensinado.

Existem cursos de pós-graduação na área de saúde, educação, direito, entre outros. E também especializações a distância. Essas dicas são fundamentais para que, ao praticá-las, o aluno atinja o índice necessário para a aprovação e alcance o seu objetivo de desempenhar com excelência tudo o que lhe foi lecionado.

Como citamos acima sobre o Educa + programa de bolsas de estudo também disponibiliza bolsas de estudos para o ensino básico, sendo assim, os pais podem inscrever seus filhos no Educa Mais Brasil Ensino Fundamental.

Como funciona para o trabalhador Autônomo

Um dos motivos pelos quais muitas pessoas decidem trabalhar como pessoa jurídica ou como autônomo é se livrar dos descontos mensais no seu salário. Infelizmente o que muitas não se dão conta é que este dinheiro de desconto do INSS é justamente o valor que eles vão ter q pagar a parte para ter uma aposentadoria garantida ao fim da vida pela previdência social.

Existem também os casos em que as pessoas trabalham como autônomo e esquecem totalmente que uma hora precisarão se aposentar e quando se dão conta disso já é tarde demais. Não há tempo para juntar nada e por fim acabam passando dificuldade quando não podem mais trabalhar.

Após este alerta, vamos explicar aqui alguns pontos básicos que você deve ter em mente se está pensando em começar a pagar o seu INSS de Autônomo para ter direito a aposentadoria por tempo de trabalho ou por idade.

Como funciona e como contribuir

Quem trabalha por conta própria e não possui nenhum vínculo ou ligação empregatícia com alguma empresa está no que chamamos da categoria de contribuinte individual, de acordo com a tabela do INSS 2020. Para saber detalhes sobre como começar a contribuir você deve entrar em contato com o telefone 135 tendo em mãos o seu NIT que é o número de inscrição do trabalhador e o PIS. Se não tiver nenhum deles é possível conseguir através do mesmo número.

Após isso você pode imprimir sua Guia GPS e realizar as suas contribuições.

Quanto tempo preciso contribuir até me aposentar?

Assim como trabalhadores que contribuem em empregos formais CLT você pode se aposentar com 35 anos de contribuição ou 30 para mulheres e também por idade com 65 anos para homens e 60 para mulheres. Você ter pago ao longo da vida pelo menos 180 parcelas do INSS para ter direito a sua aposentadoria em uma dessas modalidades acima.

Como é feito o cálculo do valor da minha aposentadoria?

Pra quem efetuou os pagamentos mínimos e se enquadra na regra de solicitação de aposentadoria é agendando na agencia o INSS, e calculado o valor médio de 80% sobre 85% das maiores contribuições durante todo o período ativo.

Autônomo Aposentado

Vale lembrar que cada 12 meses a mais que você contribui além do tempo mínimo de contribuição que é de 180 meses o cálculo de 85% aumenta um ponto percentual permitindo assim que você recebe um valor mensal maior de aposentadoria.

Campanha no site da Previdência Social

No site da previdência social e INSS começaram um campanha que visa alertar as pessoas sobre pensarem no seu futuro investindo em uma aposentadoria a longo prazo. Para ter acesso a essa campanha e entender melhor como funciona acesse o site http://www.previdencia.gov.br e veja o vídeo explicativo.

Se você ainda tiver alguma sobre como se aposentar sendo um profissional liberal, não deixe de ligar para o número 135 ou ir até uma agência da Previdência. Lembramos que você deve fazer o agendamento antes de se dirigir a alguma agência.

FAETEC abre inscrições para processo seletivo

Que tal aceitar um desafio e fazer uma boa Faculdade Técnica?! Se você gostou da ideia, então aproveite, pois, a Fatec – Faculdade de Tecnologia – está com as inscrições abertas para o processo seletivo 2020, até as 15h do dia 07 de novembro.

Para tanto, é necessário que os interessados realizem sua inscrição, através do site da Faculdade, http://www.vestibularfatec.com.br. Posteriormente, deverão efetuar o pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 70,00. Somente lembrando que é preciso que o candidato possua o Ensino Médio completo ou conclusão do curso equivalente ao Médio.

São oferecidos 67 cursos, entre eles: Agronegócio, Agroindústria, Alimentos, Automação e Manufatura Digital, Automação Industrial, Banco de Dados, Biocombustíveis, Comércio Exterior, Construção Civil – Edifícios, Controle de Obras, Construção Naval, Cosméticos, Eletrônica Industrial, Gestão de Turismo, Hidráulica e Saneamento Ambiental, Informática para Negócios, Jogos Digitais, Logística, Manutenção Industrial, Mecânica Automobilística, Mecânica – Processos de Soldagem, Mecânica de Precisão, Polímeros, Processos Químicos, Produção Industrial, Produção Têxtil, Radiologia, Redes de Computadores, Secretariado, Silvicultura, Sistemas Biomédicos, Sistemas Navais, Sistemas para a Internet, Transporte Terrestre, entre outros excelentes cursos. Os demais cursos de graduação tecnológica constam no site.

A prova será realizada no dia 08 de dezembro, às 13h. O método de avaliação constará de uma redação e de uma prova com 54 questões, as quais terão como embasamento teórico o conteúdo do Ensino Médio. Além de questões que testarão a capacidade de raciocínio lógico do aluno. Algumas disciplinas terão Peso 1 e Peso 2, conforme cada curso.

A divulgação do gabarito oficial sairá às 18h30 do dia 08 de dezembro. Já a lista de aprovados será divulgada no dia 08 de janeiro de 2014. Já a divulgação da segunda lista de convocados será no dia 13 de janeiro.

Para obter mais detalhes sobre o vestibular da FAETEC 2020 fique atento ao site da Universidade.

Orçamento da União não prevê reajuste em Alíquotas do IRPF

aliquotas irpf 2018

O IRRF é o Imposto de Renda Retido na Fonte que é obrigatório para pessoas físicas, para quem precisa estar de acordo com esse imposto a Alíquotas do IRPF 2020 é muito importante, por isso muitas pessoas buscam informações sobre suas atualizações. A Alíquotas do IRPF 2020 sofreu algumas mudanças de valores, e para que você entenda melhor os novos cálculos trouxemos esse post para você com as informações atualizadas da tabela.

A Alíquotas do IRPF 2020 costuma ser atualizada anualmente, sendo assim fique atento aos novos valores divulgados para que não haja dúvidas quanto às alíquotas do Imposto de Renda 2020. Confira mais informações do IRPF 2020 na nossa página.

aliquotas irpf 2018
aliquotas irpf 2020 seguem sem reajuste

Alíquotas IRPF 2020

O Diário Oficial da União publicou recentemente os valores que foram reajustados para as Alíquotas do IRPF 2020 por meio da Medida Provisória de reajuste.

O resultado dessa atualização foram novos valores para a tabela IRPF de 2020 que resultarão em um imposto com um valor acima do cobrado no ano de 2017.

As Alíquotas do IRPF 2020 sofreram alterações de diferentes porcentagens em suas faixais salariais, sendo assim os valores serão diferenciados para cada pessoa.

Veja como fica a divisão para a Alíquotas do IRPF 2020:

  • Nas 2 primeiras faixas salariais temos um reajuste de IRPF 2020 de 6,5%;
  • Na 3° terceira faixa o reajuste será 5,5%;
  • Na 4° faixa reajuste de 5%;
  • Na última faixa que é onde os salários são mais altos o ajuste será de 4,5%.

Nova tabela de Alíquotas do IRPF

Agora que já sabemos as porcentagens das novas Alíquotas do IRPF 2020 vamos ver coo serão determinadas essas porcentagens na tabela do Imposto de Renda. Confira a seguir como fica a tabela:

  • Aquele que recebe até R$ 1.903,98 estará totalmente isento do seu imposto de renda.
  • Aquele que possuir uma renda entre R$ 1.903,99 e R$ 2.826,65 pagaram um valor em torno de 7,5% de Imposto de Renda.
  • Aqueles que recebem valores entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,05 ficam com a alíquota do IRPF 2020 de 15%
  • Para os que possuem rendimentos de R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68 o valor do imposto de renda equivalerá a 22%.
  • Para quem recebe a partir de R$ 4.664,69 a alíquota IRPF 2020 será a mais alta, possuindo um valor de 27,5%.

Alíquotas do IRPF 2020

A tabela de IRPF 2020 conhecida como Tabela Progressiva para Cálculo anual do imposto sobre a Renda da Pessoa Física está com uma base d e cálculos da seguinte maneira:

  • Os que possuírem valores de até R$ 21.453,24 não terão um valor a ser reduzido.
  • Valores entre R$ 21.453,25 e R$ 32.151,48 terá uma alíquota 7,5% ao mês e uma parcela para deduzir do imposto de renda em reais de R$ 1.608,99
  • Os valores entre R$ 32.151,49 e R$ 42.869,16 possuem alíquota IRPF 2020 de 15% podendo ser deduzido dele um valor de R$ 4.020,35

Agora com essas informações sobre as novas Alíquotas do IRPF 2020 ficará mais claro para que você possa entender como funciona esse processo e qual os valores que estão sendo deduzidos de você.

Como evitar erros na hora de inscrição do Fies

Por causa da desigualdade social latente no Brasil, o Governo Federal oferece uma série de programas sociais, para ajudar as pessoas em situação econômica delicada, como por exemplo, o Bolsa Família.

Enfrentando, o Governo não oferece apenas dinheiro para as pessoas em situação mais vulnerável, como também uma oportunidade para concluir o estudo, fazendo o Ensino Superior em faculdades privadas, sendo financiado por meio de um programa chamado de Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, mais conhecido como Fies.

Financiamento Estudantil
Financiamento Estudantil

Por meio desse projeto, o Governo Federal faz uma espécie de empréstimo para o estudante, porém, com dois grandes benefícios. O primeiro é que os juros desse programa são bastante abaixo do mercado, ficando na marca de 4% ao ano.

Um segundo ponto importante desse projeto, é que os estudantes apenas têm que começar a pagar esse financiamento, depois que eles se formam na faculdade e possuem um emprego, tendo assim, a chance de organizar esse pagamento junto com outras contas a serem quitadas.

Assim, milhares de estudantes veem no Fies 2020 a única forma de concluir o ensino superior e ter desse modo uma chance de crescimento na vida. Por conta disso, é de fundamental importância não errar na hora do preenchimento da ficha do Fies, não correndo assim o risco de ter a sua inscrição cancelada, antes mesmo de ser analisada.

Não preencher o curso errado

Um primeiro erro comum cometido por muitos candidatos ao Fies no momento de fazer a inscrição é o preenchimento inadequado do curso, falando de uma Universidade a qual a pessoa não fez o vestibular.

Por conta disso, é importante sempre conferir atentamente as informações preenchidas, até mesmo o seu nome e endereço, para que você não perca a oportunidade de realizar o aditamento do FIES por erros simples de serem evitados.

Ler duas vezes antes de enviar

Para evitar um preenchimento inadequado dessa sua candidatura para o Fies, uma dica importante é ler duas vezes todas as informações preenchidas, já que assim, você se certifica de que todas elas estão corretas.

Não perder o prazo de inscrição

O candidato pré-selecionado pelo Governo Federal tem um prazo de até cinco dias para confirmar a inscrição no FIES e mandar todos os documentos solicitados, comprovando assim, que ele possui a renda para participar do programa e também que tirou a nota mínima exigida no Enem.

Depois desse prazo, essa pré-inscrição é automaticamente cancelada, fazendo com que você perca a sua chance de ser agraciado com esse financiamento estudantil governamental.

Ficou interessado? Confira a lista de pré-selecionados para o FIES, divulgada pelo Portal Brasil.

Comparecer até uma agência bancária dez dias depois de a documentação ser aceita

Outro prazo comum que normalmente os candidatos ao Fies acabam perdendo é de garantir esse financiamento até dez dias depois que o Governo Federal analisou a sua documentação enviada e deu um aval para a sua inscrição.

Assim, é necessário comparecer em uma agência bancária selecionada pelo Governo e preencher todo o contrato do Fies, garantindo assim o seu financiamento.

Garanta você também seu benefício do Bolsa Família

Ainda que o programa seja um sucesso, existem algumas falhas a serem consertadas, as quais, são admitidas pelo próprio Governo.

A primeira é o fato que, apesar de toda a tecnologia aplicada para fiscalizar e controlar a distribuição do benefício, ainda há muitas fraudes, com famílias que ganham mais do que a renda mínima obrigatória para receber a ajuda, falsificando documentos e conseguindo essa bolsa sem cumprir o calendário pregado pelo governo.

Pagamento Bolsa Família
Pagamento Bolsa Família

Outra falha é que o programa ainda não consegue oferecer uma porta de saída adequada para essas famílias se livrarem da dependência do Governo. É o famoso clichê, “não dar o peixe e ensinar a pescar”. É o bolsa família 2020 e em todos os outros anos!

Na verdade, dar o peixe não é ruim, o problema mesmo, é esse peixe não vir acompanhado de uma varinha, que seria um curso de complementação ou um ensino profissionalizante, enfim, algum ato que ajude essas camadas mais pobres da sociedade, a saírem do modo de substancia e conseguirem criar algo, que lhes dê renda e uma maior qualidade de vida em 2016.

É necessário se recadastrar

Para as famílias que ainda necessitam do programa, é preciso ficar atento, pois, o prazo para o recadastramento já vai se encerrar para esse ano de 2016.

Por isso, é necessário correr até uma agência da Caixa Econômica Federal ou até a Prefeitura da sua cidade, com o comprovante de renda, comprovante de matricula das crianças, caderno de vacinação e um documento com foto, para poder participar novamente do programa esse ano. Lembrando sempre que o recadastramento é anual, então, é necessário fazer essa pequena burocracia todos os anos.

Valores bolsa família

Cartão de benefícios da família brasileira – Para quem ainda não conhece, os valores da Bolsa família 2020 são bem baixos e ninguém consegue viver com esse benefício, por isso, é realmente necessário trabalhar, para conseguir complementar a renda.

Os valores para o ano de 2016 foram ajustados e são os seguintes:

Benefício Básico: Esse é um benefício que as famílias em extrema pobreza (renda mensal de até R$77,00 por pessoa) recebem. O auxílio é de R$ 77,00 mensais, ou seja, nada que dê para viver com um mínimo de dignidade;

Benefício Variável: Esse benefício é dado para as famílias pobres e extremamente pobres, as quais, possuam crianças e adolescentes de 0 a 16 anos, devidamente matriculados no calendário do bolsa familia. O valor de cada benefício é de R$ 35,00, e o número máximo de benefícios recebidos por mês é 5, por isso, cada família pode receber no máximo R$ 175,00 reais, com mais 77 reais, dá igual a 252 reais, digamos que é um nada, para sobreviver pelo mês inteiro.

Como se pode ver, não é nenhuma riqueza e nenhum acinte esse valor, o qual, é o mínimo para que essas famílias tenham um mínimo de qualidade de vida.

E vocês, tem mais alguma dúvida sobre esse programa, deixem seus comentários abaixo e participem do post.